25/02/13

Projeto de Jean Wyllys homenageia o primeiro transhomem brasileiro




Jean Wyllys e João Nery, considerado o primeiro transexual homem operado no Brasil e autor do livro "Viagem Solitária - Memórias de um Transexual 30 anos depois"

Jean Wyllys protocola projeto de lei que garante qualquer pessoa a ser reconhecida e tratada pela sua identidade de gênero e, em particular, a ser identificada dessa maneira nos instrumentos que acreditem sua identidade pessoal a respeito do prenome, da imagem e do sexo com que é registrada neles.

Batizado de João W Nery em homenagem ao primeiro transhomem brasileiro, autor do livro autobiográfico “Viagem Solitária”, as e os travestis, transexuais e transgêneros poderão, com o projeto, solicitar a retificação dos seus dados registrais e a emissão de uma nova carteira de identidade através de um trâmite simples no cartório e sem necessidade de intervenção do judiciário.

Segundo Wyllys, o projeto também tem um objetivo sócio-educativo, pois boa parte da sociedade faz de conta que as travestis e transexuais não existem, ou que são pessoas destinadas a ficar à margem de tudo: “A palavra ‘visibilidade’ tem, para nós, LGBT, uma conotação particular, mas, para transexuais e travestis é bem diferente. Eles e elas não têm como ficar no armário depois de certa idade, e por isso, em muitos casos, são expulsos e expulsas de casa, da escola, da família, do bairro, até da cidade. A visibilidade, para aquele cuja identidade sexual está escrita no corpo, é obrigatória e o preconceito e a violência que sofrem é muito maior. Precisamos resgatar a dignidade desse segmento”, diz.

Wyllys explica que apesar de já existir outro projeto (da deputada Érika Kokay), ele ainda exige demanda judicial para mudança de nome e não se posiciona em relação aos laudos psicológicos exigidos para a mudança de sexo e de nome. “Erika e eu, depois de consultarmos com diversas organizações e ativistas e, seguindo recomendações, entre outras, da Associação de Homens Trans, resolvemos protocolar, juntos, um projeto mais completo e que contemple todas as demandas necessárias à plena dignidade humana do segmento”.

O projeto recolhe a experiência da Argentina, cuja lei é a mais avançada do mundo, e foi feito também em parceria com ativistas e as deputadas que impulsionaram e conseguiram a aprovação da lei naquele país.

 

Veja abaixo a íntegra do PL 5002/2013: bit.ly/YsEr8M

Leia mais sobre a invisibilidade social e legal de travestir, transgêneros e transexuais: bit.ly/Vk00GE

 

Compartilhe:
Share on Google+



11 recados no nosso Projeto de Jean Wyllys homenageia o primeiro transhomem brasileiro

  1. Alfio Mascaro|

    Parabéns pelo trabalho!

  2. Ana de Moraes|

    olá Jean, seu trabalho e comprometimento enquanto deputado federal, é uma das razões que me fazem acreditar que sim, ainda é possível mudanças de comportamento diante de tantas idiossincrasias proferidas e realizadas pelo conservadorismo enraizado na sociedade brasileira; deixando de lado uma zona de conforto já estabelecida e reabilitando posturas de resistência e de luta pelos direitos civis. Obrigada.

  3. Sonia Nunes|

    Obrigada deputado Jean!!!

  4. Heloisa Leandro|

    Parabéns, Jean! Você é a voz de uma parcela importante da população brasileira, que merece ser vista, ouvida e respeitada em seus legítimos direitos.

  5. Édson de Sousa Albuquerque|

    É nessas horas que me orgulho de ter um deputado com seu caráter e inteligência. Faço parte do grupo LGBT da cidade de Cajazeiras, interior da paraíba, e sei o quanto esse projeto é importante para minhas companheiras de luta travestis, transexuais e transgêneros. Obrigado Jean por mostrar que também somos pessoas e merecemos direitos iguais ao restante da população. Grande abraço.

  6. Raimunda|

    Boa noite!!Parabéns!!deputado Jean pelo seu projeto,se possível,faça um projeto para trabalhar a não violência,com que os homens tratam as mulheres,maltratam,espancam,matam,a lei Maria da Penha não está sendo respeitada,eu fico pasmem,os homens nascem de uma mulher!!!e por que as maltratam?????não está na hora de procurar saber,desse comportamento????desde já gradeço,amém!!!

  7. Jucilene Amaral Gibin|

    Parabéns Jean Willys, vc está no caminho certo. Te apoiaremso até o fim. Conte comigo sempre!

  8. Ricardo Silca|

    Jean cada vez tenho mais orgulho do seu trabalho, você com seu trabalho está dando dignidade a muita gente que é discriminada por sua orientação sexual. Tenho um filho homossexual e vejo como é difícil, direi a aceitar pq não tinha conhecimento, hoje apoio meu filho e vejo como foi importante este apoio.

  9. Mariana|

    Torço muito para que seja aprovado. Ah se a câmara fosse composta de jeans wyllis…

  10. Ricardo|

    Parabéns, Jean! O meu voto será sempre seu, por que me sinto representado! Um grande abraço!

  11. Samara Diamond|

    Parabéns, Jean, pelo maravilhoso trabalho! Nós, LGBT, somos minoria a por isso muitas vezes somos humilhados das formas mais constrangedoras. Se esse seu projeto de lei realmente passar a valer, será uma nova vitória para a nossa classe. Espero que com isso, possamos de forma efetiva, resgatar nossa dignidade, como cidadãos de um país que embora diga que a homofobia é crime, ainda permite que ela exista de forma camuflada, aceitando homossexuais, não transformados, porém rejeitando os transgêneros. Sinto isso na pele todos os dias e digo: isso dói e fere nossa dignidade e auto estima. Este projeto parece a tão procurada luz no fim do túnel! Obrigada por sere uma pessoa íntegra e tão comprometida com nossa causa!

Deixe seu recado em nosso mural!

 caracteres disponíveis