28/08/12

Jean Wyllys e palestrantes do IX Seminário LGBT entrarão com Representação Criminal contra Jair Bolsonaro




No dia 14 de junho de 2012, foi publicado pelo Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) um vídeo em repúdio ao Seminário “Sexualidade, papéis de gênero e educação na infância e na adolescência”, realizado na Câmara dos Deputados no dia 15 de maio de 2012.

Em sua nona edição, o seminário reuniu importantes nomes do campo do direito, da psicologia, da academia e da educação, para discutir, principalmente, o impacto negativo que o bullying tem na escola e no acesso ao direito á educação de qualidade. Com o lema “Respeito à Diversidade se Aprende na Infância” o seminário foi organizado pelas Comissões de Direitos Humanos e Minorias e Educação e Cultura da Câmara dos Deputados e, pela primeira vez, com o apoio e organização de duas Frentes Parlamentares Mistas: pela Cidadania de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) e de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente, abriu espaço no Congresso Nacional para essa relevante discussão.

Com o objetivo de ilicitamente alterar a verdade sobre o que foi discutido durante esse evento, o autor do referido vídeo de repúdio realizou uma vídeo-montagem com as falas das filmagens que se encontravam então disponíveis no site oficial da Câmara dos Deputados sobre o IX Seminário LGBT. As imagens foram recortadas, as informações manipuladas, distorcidas e juntadas em uma colagem de má-fé que tem como único objetivo ofuscar as importantes e necessárias discussões que foram feitas durante o debate de profissionais sérios e dedicados.

Desde então, o vídeo está sendo divulgado na internet com o objetivo não só de proliferar a discriminação, o preconceito e a homofobia, mas principalmente de ultrajar a imagem dos defensores dos direitos de LGBTs através de manipulação e fraude.

Tanto o Deputado Federal Jean Wyllys (PSOL/RJ) quanto os outros participantes do vídeo estão sendo difamados através de sites religiosos e redes sociais que insistem em proliferar esse vídeo criminoso.

 

Assista, abaixo, a íntegra da fala da psicóloga Tatiana Lionço, que teve suas palavras gravemente distorcidas no referido vídeo:

 

Imediatamente após o vídeo ser postado na internet, Wyllys deu início a elaboração de peça criminal contra o deputado Bolsonaro e entrou em contato com as/os palestrantes que tiveram suas falas alteradas para que participassem da ação em conjunto. O mandato tamém está recolhendo as procurações daquelas pessoas – tanto da sociedade civil, quanto de deputadas e deputados das comissões da Câmara dos Deputados – que se interessarem em participar da acusação.

Solicitamos àquelas pessoas que aparecem no vídeo e que ainda não estabeleceram contato com o gabinete, que se manifestem através do email ascom@jeanwyllys.com.br ou diretamente com nossa assessoria jurídica, ana.correia@camara.gov.br.

A Representação Criminal será proposta ao Procurador Geral da República e, se aceita a representação e proposta a ação penal, caberá ao Supremo Tribunal Federal o seu julgamento, devido ao foro provilegiado de deputados federais.

Solicitamos também que não repliquem o referido vídeo-montagem, ajudando com que o material calunioso, difamador e distorcido não se torne viral. A íntegra – sem cortes e/ou manipulações – de todas as falas e teorias apresentadas durante o Seminário “Sexualidade, papéis de gênero e educação na infância e na adolescência” pode ser vista no canal do YouTube do deputado Jean Wyllys.

Compartilhe:
Share on Google+



Deixe seu recado em nosso mural!

 caracteres disponíveis